Declaração de autoridade

Apocalipse 22:13

“Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último o Princípio e o Fim”. Apocalipse 22.13

Em Palavra

Não há maior reivindicação de autoridade do que este. Aqueles que tomam as palavras de Jesus como boas sugestões, conselhos espirituais, recomendações para uma vida moral e feliz, ou qualquer outra expressão de sabedoria humana devem considerar este verso – Ele é o alfa e o ômega. Aqueles que acreditam que a Bíblia não afirma que Jesus é Deus encarnado devem considerar isso: em Apocalipse 01.08 e 21.06 é Deus o Pai, quem diz que Ele é o Alfa e o Omega. Não pode haver dois Alfas e Omegas, primeiros e últimos, começos e fins – Pai  e Filho são um.

Quando essa verdade nos convence, se dá o discipulado. Não pode haver uma leitura casual dos Evangelhos, quando entendemos que as palavras de Jesus são as palavras não só de um grande professor, mas do próprio Deus. O Criador do universo, o autor de toda a sabedoria e conhecedor de todos os mistérios. Não há nada mais verdadeiro e mais completo neste mundo – nem profecia mais precisa, nem melhor psicologia, nem conselho mais precioso – do que os ensinamentos vindos diretamente da boca do Deus vivo; em verdade, não há outra opinião tamanhamente digna de crédito.  Suas palavras são “o manual do proprietário” para os nossos corações.

 

Em Ação

Faça essas perguntas a si mesmo: Você ouve Suas palavras casualmente, como se fossem meras sugestões? Ou você consume vorazmente seu ensino como chave para a vida, confiando a elas sua propria existência? Suas palavras são como um cheiro perfumado - agradável, mas não absolutamente necessário? Ou são como oxigenio – uma questão de vida ou morte? Elas eram verdadeiras, antes da fundação do mundo, e serão verdade para toda a eternidade. Saboreie-as bem.

“Se você aceita a autoridade de Jesus em sua vida, então você aceita a autoridade de suas palavras.”

—Colin Urquhart