Deus Trabalhando

João 14.9-14

“mas o Pai, que permanece em mim, faz as suas obras.” João 14.10

Na Palavra

Filipe pediu para ver o pai, e Jesus responde que Filipe de fato já o havia visto nele. Mais uma vez temos a afirmação da divindade de Cristo. Isto é excelente saber, mas o que isso significa para nós na prática?
Como seguidores de Cristo, nós podemos ter dificuldades ao separar os atributos que ele está modelando em nós daqueles que são especiais para ele. Este atributo – o trabalho de Deus nele – é um exemplo que devemos aprender. Jesus disse claramente: “Qualquer um que tem fé em mim fará as coisas que tenho feito” (v.12) Ele promete que o Espírito Santo estaria nestas pessoas (v.17)

Nós agradecidamente aceitamos sua maravilhosa promessa a princípio, mas nós sabemos que continuamos pecadores. Nós continuamos vacilantes na fé e no serviço. Nós persistimos em nossos compromissos e agenda. Algumas vezes vemos uma enorme discrepância entre a glória da promessa e a realidade da nossa experiência.

Na Prática

Por um lado, nós deveríamos estar fantasticamente encorajados por estes versos. Deus, o arquiteto da incompreensível vastidão do universo e das complexidades maravilhosamente intrigantes, quer habitar dentro de nós com o mesmo poder que ele preencheu Cristo. Pense sobre isto. Deixe que isto seja absorvido por você. É uma gloriosa verdade que Paulo também sabia: “porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” (Filipenses 2.13)

Por outro lado, este verso deveria nos inquietar grandemente. Nós sabemos, no fundo dos nossos corações, que nós não experimentamos isto tão freqüente e plenamente quanto deveríamos. Deixe que isto lhe inquiete. Incomode-se. Seja persistente em oração para atingir isto. Peça a Deus para completar esta verdade em você, e não descanse até que ele faça. As promessas de Deus não são falsas, estão lá para ser cumpridas.

 

”Deus nunca fez uma promessa que fosse boa demais para ser verdade”
Dwight L. Moody