Através de Nós

Mateus 14.15-16
“Não precisam retirar-se; dai-lhes, vós mesmos, de comer.” Mateus 14.16

 

Na Palavra

Exatamente da mesma forma que subestimamos a habilidade divina de prover nas nossas horas de grande necessidade, nós freqüentemente também subestimamos o papel que ele nos delega. Nós oramos pelo mundo, nosso país, nossas famílias, nossos amigos. Nós oramos pela salvação de outros. Nós pedimos a Deus que os abençoe. Nós o pedimos que cure doentes, que feche feridas, que anime os desanimados e ajude os necessitados. Mas nós podemos nos tornar cegos com respeito aos nossos papéis.

Será que estamos perdendo algo? Há uma peça no quebra-cabeças que não estamos enxergando? Será que Jesus está esperando por nós, talvez, para oferecer nossos meros pães e peixes? Contrariando sua habilidade de agir sozinho, será que ele não tem nos dito: “Dai-lhes, vós mesmos, de comer”? Deus trouxe os israelitas através do Mar Vermelho, mas apenas depois de Moisés ter levantado o cajado. Deus derrubou os muros de Jericó, mas apenas depois de Josué conduzir o povo pelos procedimentos corretos. Deus Venceu Golias, mas apenas depois de Davi ter de disposto no campo de batalha. E Jesus manteve Pedro sobre as águas, mas apenas depois de Pedro ter saído do barco.

 

Na Prática

Os maiores feitos de Deus que acontecem através da nossa fé, normalmente não acontecem sem primeiro uma iniciativa da nossa parte. A iniciativa pode ser ridiculamente pequena – melhor ainda para mostrar o poder de Deus – mas ainda assim precisa ser oferecida. Cara acontecimento miraculoso começa com um ato de fé, um passo do povo de Deus fora do limbo da confiança. Ao entregar os cinco pães e os dois peixes a Jesus, os discípulos não estavam imaginando nem por um instante que aquele esforço humano poderia (ou iria) satisfazer as necessidades de toda a multidão; eles estavam apenas dando o que eles tinham.
É aí que um milagre começa. Nossas habilidades são minúsculas demais para suprir as super-grandiosas necessidades do mundo. Mas, quando Jesus pode controlar aquilo que temos, estas coisas se tornam poderosamente suficientes. Queremos que ele trabalhe através de nós? Precisamos dar a ele tudo o que temos.

“A vinda de Jesus ao mundo é o evento mais estupendo da história humana.”
Malcolm Muggeridg