Sacrifique-se

Mateus 25.31-46
“O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.” Mateus 25.40

 

Na Palavra

A terceira ilustração em Mateus 25 da segunda vinda de Cristo talvez seja a mais conhecida. Ela tem sido usada para nos mostrar a urgência de ministrar misericórdia para todos os necessitados ao redor do mundo. Alguns estudiosos dizem que este texto nos ordena amare cuidar dos “irmãos” de Jesus - os judeus - durante a tribulação. Outros dizem que a fé durante a tribulação será definida pelo cuidado com os vários “irmãos” de Jesus – crentes em sofrimento. Ainda outros dizem que esta parábola ordena a todos os cristãos de todos os lugares terem cuidado com os necessitados de um mundo carente.

Qualquer que seja a interpretação, o Senhor que abençoa àqueles que dão um pouco de água fresca em Seu nome quer dizer que devemos cuidar daqueles que sofrem. Como Sofredor maior, ele toma como ofensa pessoal quando não nos importamos. Tiago diz que a religião pura e sem mácula é se importar com “os órfãos e as viúvas nas suas tribulações” (Tiago 1.27). João diz que se alguém tem posses materiais, vê um irmão em necessidade e não faz nada não tem o amor de Deus nele (1 João 3.17). O Deus de cura, provisão e libertação não poderia ser mais claro. Aqueles que não são profundamente comprometidos e preocupados com aqueles que sofrem não são nada parecidos com Ele. A volta de Jesus irá nos expor. Quer nos importemos com pessoas em Seu nome ou não. A diferença que isto faz deste lado da eternidade é significante. A diferença do outro lado é totalmente crucial.

 

Na Prática

Nós vivemos numa época de comunicação global. Portanto, não há cláusula de escape para nós em 1 João 3.17; nós sempre seremos capazes de ver um irmão em necessidade. A questão para nós uma vez que vimos o clamor deste mundo, é se seremos imitadores de Cristo ou não. Nós reconheceremos que o sofrimento aflige o coração deste Deus resgatador? Teremos o destemor de permitir que o Salvador mostre sua graça através de nós? O Corpo de Cristo será capaz de refletir a mente de Cristo?
Nós teremos que responder estas questões quando ele voltar. Como responderemos hoje?

“Ir às pessoas e dizer 'Jesus lhe ama!' e não fazer nada para ajudar a mudar suas circunstâncias não é a mensagem completa.”
John Wimber