Seja Digno de Confiança

 Mateus 25:14-30

"Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. " Mateus 25.27

 

Na Palavra

O que você faz com as coisa que Deus tem lhe dado? Agradece a Ele por elas? É um bom começo. Mas há mais que isso. A parábola dos talentos nos dá uma clara evidência daquilo que Deus espera de nós. Seja o que for que ele tenha nos dado, temos fazer algo com isso. Se ele nos deu muito, temos que fazer muito. Se ele nos deu pouco, temos que fazer algo, mesmo que seja o mínimo. Se ele nos deu nada... bem, aí não se aplica. Mesmo que o sentimento de muitos seja de que Deus não os abençoou realmente em nada, ele o fez sim. Tem sempre algo que vem das mãos dele, para que administremos da maneira correta.

Os dons de Deus não são dados para nós apenas guardarmos. Eles também não são dados a nós para que possamos poupá-los com sabedoria. Eles nos são dados para investir.
Sempre haverá algum risco de perda envolvido, E sempre terá um pouco de perda de nossas posses da nossa parte. Mas uma alternativa para nós é pegarmos aquilo que Deus nos tem dado como: tempo, talentos, dons, dinheiro, propriedades, relacionamentos, e etc. E aí não fazermos absolutamente nada de duradouro com eles. Isso entristece a Deus, e nos traz vergonha. Bênçãos temporárias são sempre para serem investidas com algum proveito eterno.  É para isso é que os recursos do Reino são afinal. Se nos encontramos com falta deles, é por que provavelmente falhamos em usá-los para propósitos duradouros. Poderíamos ter recebido mais se tivéssemos investido melhor. Nossa urgência de guardar estocar pode nos custar tudo

 

Na Prática

Você vê a diferença entre guardar e investir? Guardar preserva; investir multiplica. Deus está interessado em multiplicação. Ele já é dono de tudo, por isso Ele não está interessado em que preservemos o que temos. Ele está interessado que utilizemos o que temos para obtermos resultados melhores. Nós devemos investir, multiplicar, ver o Reino expandir, mesmo que isto signifique nos arriscarmos. O mestre retornará para um balanço e auditoria. O que você fará com os recursos dele hoje?

“Deus não irá simplesmente nos julgar com base naquilo que demos, mas também com base naquilo que fizemos com aquilo que nós guardamos.”
Erwin Lutzer